sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Saldos Inverno 2012

Como é costume todos os anos, começaram hoje dia 28 de Dezembro os saldos de Inverno de 2012. Normalmente os saldos surgem depois do Natal, sendo que actualmente devido à crise há já algumas lojas que antecipam os saldos com as chamadas promoções.

 

saldos

No meu entender os saldos são uma boa oportunidade para adquirir produtos (normalmente mais comum roupa) a preços mais baixos. Estes preços mais baixos são uma forma de as lojas fazerem o escoamento dos stocks e claro que nós consumidores agradecemos.

Quem costuma frequentar espaços comerciais outlet (onde se vendem a preços mais baratos coleccoes antigas) pode aproveitar para dar um salto a estes pois também nesta época do ano existem os saldos.

 

A outra época de saldos do ano acontece normalmente no mês de Junho já com o objectivo de escoamento de stocks da época da primavera.

 

Eu costumo comprar em Saldos e você?

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Logo




A logo é uma companhia de seguros low cost que actua no ramo automóvel e recentemente tem entrado em novos mercados.

Em termos de seguradora automóvel somos clientes cá em casa também é uma das nossas companhias de eleição, sobretudo pelos preços que apresenta.

Felizmente não tenho episódios de acidentes a reportar mas na Logo sempre tive o apoio necessário, tratei de tudo online e os preços são bastante convidativos.

Recomendo então os leitores a realizar uma simulação do vosso actual seguro e ficarem já a saber quando poderão começar a poupar com a logo.

Sou um afincado adepto do low cost, até porque os novos tempos que se vivem assim o obrigam. Uma vez que na Logo tudo é tratado online e/ou por telefone conseguem oferecer condições bastante boas.

É recomendável que vá fazendo simulações de forma a estar a par das melhores ofertas.

Também a nseguros é outra companhia das minhas favoritas e que recomendo que façam uma simulação.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Dicas para poupar no Natal

Mais um Natal que se aproxima. A época natalícia é por tradição um período de festa, alegria, família e convívio. Infelizmente, a crise que se abate sobre nós tende a aumentar a cada dia que passa e as pessoas começam a perder a força e as esperanças. No entanto, não podemos deixar que a crise nos roube o espírito natalício nesta altura do ano tão especial para todos nós. Fique com algumas dicas de como poupar nos presentes e na preparação desta festa.

 



 

Opte por presentes caseiros. Oferecer presentes criados por si é uma excelente opção. Se tem jeito para trabalhos manuais, (mesmo que não tenha o que conta é a intenção) ponha mãos à obra e solte a criatividade. Para além de ser uma excelente forma de poupança, as crianças adoram prendas originais e caricatas.

Guarde também a inspiração para enfeitar caixas de bolachas, bolos, entre outros alimentos típicos do Natal. Em vez oferecer aquelas caixas de chocolates clássicas, porque não fazer uns desenhos e uns enfeites especiais? Caixas de bolachas em lata são perfeitas para este tipo de trabalhos manuais.

 

Aproveite a época de saldos. A época de saldos é sempre uma boa opção para adquirir produtos a preços mais baixos, o problema é que os saldos só começam depois do Natal. Então a minha sugestão é dar uma pequena lembrança apenas pela altura do Natal e deixar as outras prendas maiores para entregar depois. Ou então use o argumento que dá a prenda pela altura do dia de Reis (que é o dia que se distribui os presentes em Espanha, por exemplo: 6 de Janeiro)

 

Cozinhe mais. Em casa opte por fazer mais e comprar menos fora, nomeadamente bolos. Poderá realizar um intercâmbio com os seus vizinhos/familiares, uns fazem as filhoses e os outros os sonhos.

 

Planeie e compre antecipadamente. Não guarde as compras para os últimos dias ou caso contrário já não haverá produtos por onde escolher e os preços sobem. Faça as compras com algumas semanas de antecedência. Assim terá a oportunidade de escolher entre uma maior variedade de produtos e preços.

 

Seja moderado nas quantidades. Não cozinhe grandes banquetes mesmo que receba toda a família em casa. Faça apenas refeições e sobremesas essenciais da época em quantidades moderadas. Não só poupa na carteira como também na balança!

 

Recicle o material de decoração. Na sua grande maioria os enfeites de Natal podem muito bem ser reutilizados de uns anos para os outros, não se deixe levar a adquirir mais coisas se já está servido.

 

Jantares de Natal. Esta altura do ano é sempre propícia à realização de jantares dos grupos onde estamos envolvidos (malta da bola, do emprego, do atletismo, etc…). Tente que alguns destes jantares se possam realizar em casa de alguém, é uma forma agradável de convívio e fica muito mais barato.

 

Planeie e mantenha o orçamento firme. Como em tudo o que diz respeito à gestão do nosso dinheiro, planeie bem e não gaste mais do que as suas possibilidades.

Aproveite para rever alguns conselhos deixados o ano passado acerca de poupar nas prendas de Natal.

Temos que nos adaptar a todas estas dificuldades, essa é a realidade da crise. No entanto o Natal é muito mais do que aquilo que o dinheiro pode comprar, vamos vivê-lo da melhor forma possível.

Um Feliz Natal e boas poupanças!

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Google Drive

O Google drive é um serviço de armazenamento e sincronização de ficheiros disponibilizado pela Google. É totalmente gratuito para 5 GB de utilização.

Trata-se de um serviço equivalente ao disponibilizado pelo Mydropbox que já existe há alguns anos no mercado e que já aqui apresentei.

O Google drive permite fazer o download de uma aplicação para instalar no seu computador de modo a poder facilmente aceder  aos seus ficheiros localizados na Google drive como se de uma pasta do seu computador se tratasse.



Para usufruir deste serviço necessitará apenas de uma conta de email da Google e obviamente de uma ligação à internet de modo a poder aceder à drive e ter os seus ficheiros sempre sincronizados.

A Google tem ao longo dos anos disponibilizado imensas ferramentas e muitas delas gratuitas que facilitam o nosso trabalho online. Sendo que estas facilidades se destinam ao mais simples utilizador até ao mais complexo gestor de páginas web.

O Google drive oferece 5 GB de armazenamento gratuito. Esta capacidade poderá ser aumentada pagando uma mensalidade.

Se anda sempre perdido com a organização dos seus ficheiros nos diversos computadores, comece já utilizar esta a aplicação ou o Mydropbox e vai ver que lhe poupará muitas dores de cabeça.

Como aceder ao Google drive? www.drive.google.com

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Pagar com Dinheiro ou cartão?

Qual o método de pagamento mais indicado? Já muitos de nós nos confrontamos com esta questão... Usar dinheiro ou cartão para os nossos gastos do dia-a-dia é algo que não é exacto e varia com os gostos/necessidades de cada um. Qual dos métodos será mais aconselhado de modo a ter mais rigor nos seus gastos?

Creio que o método de pagamento mais indicado é diferente de pessoa para pessoa, pelo que não devemos generalizar, cada um deles apresenta vantagens e inconvenientes. No meu caso, prefiro utilizar o cartão de débito, pois é uma forma prática de pagamento e todos os meus gastos ficam registados. Como consigo ter bastante controlo nos meus gastos não sinto necessidade de pagar com dinheiro de forma a sentir aquele custo de ver o dinheiro a sair do bolso.

 



 

Vantagens do pagamento com cartão


- Existe um registo de todas as suas despesas que pode consultar através do extrato bancário

- Poupa em alguns gastos mais supérfluos por não dinheiro disponível, por exemplo, há de reparar que quando destroca uma nota rapidamente esta se gasta...

- Mais seguro, pois evita-se que possa perder dinheiro (perda ou roubo)

- É prático e cómodo, simplesmente ter um cartão na carteira em vez de umas quantas notas e/ou moedas.

- Possibilidade de usar crédito (algo que não recomendo)

 

Vantagens do pagamento com dinheiro


- Sente-se mais o dinheiro a sair do bolso, pelo menos acontece com algumas pessoas.

- O dinheiro é aceite em todos os estabelecimentos, algumas lojas sobretudo as mais tradicionais ainda não aceitam pagamento com cartão.

 

Agora veja em qual dos métodos se enquadra melhor e não se esqueça de fazer o registo das suas despesas diárias para assim ter uma noção clara de para onde está a ir o seu dinheiro e mais facilmente corrigir os seus gastos.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Procurar emprego

A procura de emprego é sem dúvida uma tarefa muito inglória, sobretudo nos dias de hoje, em que se vive um clima económico muito recessivo e consequentemente de perda de oportunidades e regalias dos trabalhadores.

No entanto, baixar os braços também não é uma solução. Há que manter as ideias bem definidas e avançar com a estratégia adequada.

Também eu já passei por esse papel e também nessa situação aprendi, hoje penso que saberia conviver com o problema com muito mais facilidade e assim encontrar soluções mais rapidamente.

 

O que quero fazer?


Esta é uma pergunta guia que deve fazer a si próprio. Como as oportunidades não abundam não nos podemos dar ao luxo de apenas estar disponíveis para fazer aquilo que queremos ou aquela que é a nossa área de formação.

No meu caso, posso dizer que os largos meses em que procurei emprego na minha área foram muitos currículos sem resposta e entrevistas muito exigentes. A minha solução passou por apostar numa outra área que estava a funcionar melhor e que me proporcionou 3 entrevistas em 3 currículos enviados. E ainda é numa dessas empresas que permaneço hoje e me sinto relativamente satisfeito.

 

Rede de contactos


Quando se perde emprego ou se procura um novo, nunca se deve desprezar este ponto. Explorar a nossa rede de contactos, fazer saber que estamos à procura de novas oportunidades junto dos nossos amigos, colegas e ex-colegas de trabalho. Faça para isso uso das redes sociais pessoais (Facebook) e Profissinais (LinkedIn).

Atenção que mostrar no seu actual trabalho que está interessado em mudar pode azedar um pouco o ambiente, sobretudo com as hierarquias superiores.

 

Obter feedback


Se não está a obter feedback dos seus currículos enviados é porque algo de errado se está a passar e deve então alterar a sua estratégia.

Os principais problemas:

- currículo e/ou carta de apresentação mal feitos (procure na net como fazer, existe muita informação)

- Estar a apostar numa área para a qual a concorrência é muito elevada.

 

Alternativas


Existem algumas alternativas ao trabalho dependente, como é o caso de poder ganhar dinheiro com algum hobbie que tenha, obter ganhos através da internet ou montar o seu próprio negócio. Todas as alternativas devem ser exploradas quando o seu sustento e felicidade estão em causa.

 

Procurar no estrangeiro


Neste pior momento de crise (esperemos que isto melhore em breve) procurar um emprego no estrangeiro pode ser uma óptima opção. Imagine um ano ou dois fora de Portugal, nesta pior fase, certamente seria uma oportunidade para crescer muito pessoal e profissionalmente, assim como obter rendimentos que aqui não obteria.

 

Onde procurar


A internet é a principal fonte de pesquisa de emprego. Desde os classificados, ao site de ofertas do centro emprego e formação profissional às redes sociais. Tudo pode ser feito sem sair de casa, salvo algumas excepções.

Alguns sites que recomendo:

- Expresso Emprego - Os classificados de emprego do Jornal expresso são uma excelente fonte, sobretudo para ofertas de emprego para pessoas mais qualificas.

- Net-empregos – maior site de empregos de Portugal, registe-se e receba as novidades no seu email.

- Sapo Emprego – também apresenta milhares de oportunidades para Portugal e estrangeiro.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Gerir o orçamento mensal

Um orçamento trata-se de uma planificação dos rendimentos que obtemos e do destino que lhe damos. O nosso sucesso financeiro depende sobretudo da gestão eficaz do nosso orçamento.

A chave para todos os sucessos é gastar menos do que aquilo que se ganha. O acesso a créditos deve ser muito bem ponderado, só mesmo quando justificado e com taxas de juro sustentáveis.

 



Saiba para onde o seu dinheiro está a ir


No meu caso, diariamente faço um registo de todas as minhas despesas numa folha de excel (também o pode fazer numa folha de papel, embora não seja tão prático).

A vantagem deste registo é chegarmos ao final do mês/ano e sabermos quanto é que estamos a gastar em cada categoria (no meu caso as maiores fatias vão para habitação, automóvel e jantares/saídas).

O registo das minhas despesas permitiu-me conhecer onde estava a ser gasto o meu dinheiro e assim adaptar os meus hábitos de consumo, por exemplo implementei levar marmita para o trabalho, o que me fez poupar muito dinheiro.

Dizem os especialistas que as despesas com habitação não devem ser muito superior a 35% dos nossos rendimentos, ficando assim com uma fatia razoável para outras despesas. Não caia na asneira de atribuir um esforço financeiro muito elevado a esta categoria, embora por vezes seja inevitável. Penso que é preferível viver num espaço mais pequeno e não ter encargos tão grandes que nos façam viver asfixiados.

Faça o seu mapa mensal de entradas e saídas e verifique onde está a gastar o seu dinheiro. Só assim poderá melhor adaptar os seus gastos e otimizar a sua poupança e investimento.

 

Saiba para onde quer ir


Depois de fazer o registo das suas despesas e já ter noção de onde está a gastar o seu dinheiro comece a estipular as parcelas que deseja gastar em cada categoria de despesa (habitação, automóvel, cultura, lazer, etc etc)

Uma poupança mínima de 10% dos seus rendimentos penso que deveria ser um objetivo para todas as pessoas, para assim poder salvaguardar situações inesperadas no futuro, poder realizar investimentos, etc.

É sempre possível adaptar as nossas despesas mesmo que isso nos pareça tarefa impossível. Atualmente encontramo-nos numa época difícil, com reduções de salários e crescimento do desemprego, ainda assim devemo-nos empenhar ao máximo na nossa gestão financeira.

 

Como devem estar as depesas mensais repartidas


Avaliando o padrão de consumo dos portugueses (através do INE) conclui-se que a maior parte do nosso orçamento mensal é destinada a habitação, transportes e alimentação.

Assim torna-se fundamental conhecer os valores máximos que devemos gastar em cada categoria para que não nos estejamos a sobrecarregar.

Este ponto é muito variável e cada um de nós deve adaptar-se da melhor forma, fica em baixo a titulo indicativo uma possível distribuição dos gastos mensais:

Poupança - 10 a 15%

Habitação – 25 a 35%

Alimentação – 10 a 20%

Transportes – 10 a 15%

 

Salário por hora real


Tenha consciência que o salário líquido real por hora é muito diferente do salário bruto.

Sobre os seus rendimentos tem certamente de pagar uma boa parte estado ao estado, através do imposto à segurança social e do IRS (Imposto de rendimento sobre pessoas singulares).

Não se esqueça que por cada 5€ gastos tem de ganhar uns 7,5€, pois parte do seu rendimento vai para impostos.

 

Inteligência financeira


Para conseguirmos fazer uma gestão mais eficaz do nosso dinheiro é essencial sabermo-nos distanciar emocionalmente.

A verdade é que o dinheiro não compra felicidade, embora nos posso trazer alguns momentos extra de prazer.

Pense no dinheiro com racionalidade e só assim conseguirá atingir os seus objetivos financeiros.

 

Em relação ao crédito


No meu entender apenas o crédito habitação ou o crédito para investir num negócio bem pensados são viáveis. Eventualmente uma viatura, mas atenção pois  estes créditos nunca devem representar uma taxa de esforço grande no seu orçamento. Exceptuando-se o crédito habitação que pode atingir valores da ordem dos 30% dos seus rendimentos.

Cartões de crédito, créditos rápidos e até mesmo créditos pessoais para consumo próprio são de todo de evitar uma vez que apresentam taxas de juro muito elevadas.

 

Os dois segredos


- Gastar menos do que aquilo que se ganha, ou seja fazer poupança.

- Fazer um uso muito ponderado do crédito

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Viver nos novos tempos

Como todos nós já demos conta no nosso dia a dia, os tempos em que vivemos são de mudança.

Os recursos quase infinitos, os bons empregos e melhores salários assim como o fácil acesso ao crédito são uma realidade do passado. Assim resta-nos adaptarmo-nos o melhor possível, ainda que sejamos os menos culpados por esta crise.

Algumas gerações atrás viviam muito pior que nós e certamente a sua frustração não era tão grande. E porquê? Porque fomos preenchidos com falsas esperanças de um futuro ainda melhor do que o presente, com imensos recursos e sempre mais e melhores.



Temos de nos adaptar o melhor possível a esta nova realidade. Viver com menos recursos não implica ser menos feliz… A abundância torna-nos mais egocêntricos, desejamos sempre mais… Não quero aqui dizer para não lutarmos pelos nossos sonhos mas sim que se vivermos dentro das nossas possibilidades, respeitando o meio ambiente e as pessoas à nossa volta estaremos no caminho certo para um futuro mais sustentável, mais justo e com pessoas mais felizes.

Sugestões para viver melhor nos novos tempos:

- Recicle. Compre, venda e troque artigos usados. Todos nós temos tendência a acumular imensos objectos em nossas casas (muitas vezes no sótão) que nunca mais voltam a ser utilizados. Há alguém que pode estar a precisar dos mesmos.

- Solidariedade. Se tem tempo disponível ajude aqueles que estão à sua volta, não precisa de estar ligado a uma instituição de solidariedade para fazer boas obras. Ver o reconhecimento dos outros aumentará a sua alegria, e uma pessoa alegre é certamente mais saudável. Portanto estará a ajudar a si e aos outros.

- Pratique actividades gratuitas. Hoje em dia são muitas as restrições orçamentais. Já pensou que pode fazer actividades de lazer e desportivas gratuitamente. Ande mais a pé e de bicicleta em vez de andar de carro. Experimente cultivar uma horta caseira ou até criar alguns animais domésticos (isto para quem vive num espaço que o permita).

- Ajude o nosso país. Dê preferência a produtos portugueses, estará a contribuir para o crescimento da nossa economia e consequentemente para a criação de postos de trabalho.

-  Poupe. A poupança de recursos é importante, nomeadamente de recursos naturais e também de dinheiro. A verdade é que o que nos levou a esta crise foi a ausência de poupança e o excesso de utilização de créditos.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Nseguros


 

A nseguros é uma companhia de seguros que actua no mercado com especial incidencia ramo automóvel. Trata-se de uma companhia de seguros que trabalha exclusivamente online o que lhe confere algumas caracteristicas low cost.

Sendo eu cliente desta companhia há dois anos num seguro automóvel não tenho nada de negativo a apontar, sempre tratei de tudo forma fácil e eficaz online e/ou por telefone. Quando realizei a simulação foi a seguradora que melhores condições me apresentou.

Assim, recomendo que também faça a simulação do seu seguro automóvel e assim se calhar conseguirá poupar uns trocos. Felizmente para mim não posso falar no caso de um sinistro pois nada ocorreu nestes dois anos

A nseguros encontra-se neste momento com uma oferta promocional com desconto de 7%, o que certamente pode representar um bom incentivo.

Leia ainda outras formas de como poupar no seguro automóvel e encontre novas formas de reduzir o seu orçamento com o seguro automóvel.

Faça já a sua simulação e veja quanto pode começar a poupar.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Cuidados a ter na compra de carro usado

 

A compra de um carro usado exige alguns cuidados de forma a não termos surpresas desagradáveis. Todos os carros estão sujeitos a um certo desgaste e quando estes não são utilizados com os devidos cuidados e quando a manutenção é descurada, com a idade os problemas podem-se agravar.

A compra de uma viatura usada requer vários cuidados. Se comprando usado consegue adquirir uma viatura a preços muito mais baixos do que nova, esta opção acarreta alguns riscos como iremos ver mais abaixo.

Se por acaso não percebe mesmo nada de carros é conveniente que peça ajuda a um mecânico ou a algum "curioso" seu conhecido no sentido de evitar comprar carros mais susceptíveis de vir a ter problemas.

Dê uma olhada nas sugestões seguintes de forma a evitar surpresas desagradáveis quando comprar um carro usado.

poupar na compra de carro

 

Que tipo de carro comprar?


De forma a escolher um carro que se adapte as suas necessidades deve ter alguns cuidados, assim como fazer a si próprio algumas perguntas:

- Que tipo de utilização pretende dar ao carro?

- Quanto pode  gastar e quanto está disposto a pagar?

- um carro a gasóleo é indicado se faz bastantes kilometros (mais de 15mil/ano). Caso contrário pode não compensar carro a diesel uma vez que estes são mais caros e têm uma manutenção mais cara.

- Tenha em atenção quanto vai o carro pagar de IUC (imposto unico de circulação). Carros anteriores a 2007 pagam taxas mais baixas. Estes valores variam de acordo com a cilindrada do veículo e com as emissões de dioóxido de carbono. Pesquise na net o valor deste imposto.

- Depois de encontrar um carro que lhe interesse e que gostou tente negociar com o vendedor e pode ser que ainda consiga baixar o preço inicial.

 

Principais cuidados a ter na compra de carro


- Ruídos. É importante verificar o ruído do motor e da viatura em andamento. Um barulho estanho no motor pode antecipar a necessidade de reparação do mesmo.

- Estado da chapa/ Pintura. Este ponto é puramente estético mas confere valor à viatura. Veja com atenção à volta do carro em que estado este se encontra, sem tem riscos/amolgadaelas ou pontos de ferrugem.

- Historial de manutenção. Verifique o estado dos pneus, e tente saber quando ocorreram as ultimas revisões (e se há comprovativo da mesma). Por exemplo, normalmente a cada 100 mil kms os carros têm de substituir a correia de distribuição. Tente saber se já ocorreu a substituição da mesma pois esta reparação poderá atingir os 500€. Idealmente será ter o historial comprovado através de facturas.

- Observação do motor. É importante abrir o capôt da viatura e verificar o estado do motor. Mesmo que não perceba muito do que está a ver, a existência de manchas de óleo ou observação de folgas significativas quando o motor está a trabalhar são indicadores desfavoráveis.

- Verifique se o carro está inspecionado e se possui o IUC  pago.

- Motivo da venda e histórico de proprietários. Saber porque motivo está o proprietário a vender a viatura e saber quantos proprietários o carro teve ajuda-o a conhecer um pouco a história do veículo.

Comprar num stand ou a um particular?


- Se não percebe mesmo nada de carros e não tem ninguém para o ajudar, provalmente o stand é a melhor opção até porque oferece garantia. No entanto, fique a saber que o preço cobrado por um stand é um geralmente superior ao que seria pedido por um particular.

- Num stand tem a possibilidade de ter acesso a um crédito para pagamento fraccionado. Quando a compra é feita a um particular geralmente tem de pagar a totalidade da viatura.

- Num stand tem maior possibilidade de ocorrer a retoma do seu veículo actual, claro que o valor oferecido fica sempre um pouco aquém, no entanto poupa-se muito trabalho (o trabalho de vender a viatura a um particular).

Resta-me desejar-lhe boa sorte na escolha do seu futuro carro! ;)

Talvez lhe interesse também: Cuidados a ter na compra de uma casa!

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Poupar no regresso as aulas

Aproxima-se o regresso às aulas e com isto a necessidade de adquirir imenso material e manuais escolares. Fique a saber algumas formas de modo a evitar um rombo no seu orçamento.


Cuidados a ter


- Evite o crédito. Planeie bem o seu orçamento, Setembro é um mês de despesas extra e como tal deve estar prevenido.

- Não deixe as compras para a última hora, correndo o risco de as melhores oportunidades já não existirem.

- Não se esqueça de pedir factura das suas compras. As compras com materiais e manuais escolares podem ser deduzidos no IRS até 30%.

 

Dicas para poupar no regresso Às aulas


- Reutilize o material. Faça um inventário do que tem em casa. Certamente que pode aproveitar muito material de anos lectivos anteriores.

- Compare preços em pelo menos dois locais diferentes. Ainda assim os hipermercados/supermercados são dos locais que apresentem preços mais competitivos.

- Livros usados -  Pode poupar bastante dinheiro se conhecer alguém que lhe possa emprestar os livros. Outra opção será comprar usado. Normalmente os livros mesmo que utilizados apresentam-se em estado razoável. Também pode optar por adquirir outros materiais também usados, sobretudo aqueles que sabe que vai usar poucas vezes.

- Os supermercados disponibilizam marcas brancas de produtos que são significativamente mais baratos e onde se encontram produtos de boa qualidade. Digamos que é preciso “ter olho” para identificar os produtos de qualidade.

- Compra pela internet. Por vezes conseguem-se obter bons descontos. Experimente a loja Wook.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Banco Big

O banco de Investimento Global (BIG) mais conhecido por BIG ONLINE é um banco online que existe no mercado desde 1999. Trata-se de um banco que opera maioritariamente online e que apresenta algumas vantagens, tal como já apresentei em Bancos Online.

Na minha opinião penso que todos nós particulares deveríamos ter conta num banco online, sendo que o Banco Big me parece uma excelente opção.

 

Vantagens do Banco Big


- Depósito a prazo a 5% de taxa bruta por 3meses. Válido para novos clientes.

- Isenção de custos de manutenção.

- Isenção de anualidade de cartões.

- Depósitos a prazo com taxas de juros mais elevadas do que nos bancos convencionais.

- Em 2011 recebeu pela quarta vez o prémio de Melhor Banco e de Banco mais sólido. Atribuído por Banca de Seguros e Exame 2011.

 

No meu caso tenho conta num banco convencional e num banco online. Assim aproveito as melhores condições de cada um deles. O BancoBig responde muito bem aos desafios dos dias de hoje (taxas mais baixas ou inexistentes e depósitos a prazo mais bem remunerados).

Se pretende poupar e melhor investir então vá em frente, os bancos online e neste caso em particular o BancoBig têm muito para lhe oferecer.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Poupar na utilização do frigorífico

O frigorífico é o eletrodoméstico que mais energia consome em nossas casas e cuja utilização representa aproximadamente 30% da factura energética. Penso então que vale a pena deixar algumas sugestões de como diminuir esse custo energético. Veja abaixo algumas dicas importantes para poupar na utilização do frigorifico.



- Nunca coloque comida ainda quente no frigorífico, pois vai ser gasta energia para arrefecer os alimentos até à temperatura ambiente. Sendo que este arrefecimento pode ser feito gratuitamente mantendo os alimentos fora do frigorifico até estes arrefecerem.

- Não encha demasiadamente o frigorifico de forma a que o ar circule facilmente e ocorra a fácil refrigeração dos alimentos.

- A porta do frigorífico representa a maior das perdas existentes, assim minimize as aberturas de porta e sempre o mínimo de tempo possível. Evite ficar a pensar o que vai precisar lá de dentro com a porta aberta. (sobretudo naqueles dias em que o cérebro está mais lento!)

- Procure ter o frigorífico numa zona onde não receba incidência solar directa, ou noutro local onde esteja demasiado exposto a uma fonte de calor.

- Mantenha o frigorífico afastado da parede cerca de 10cm permitindo que ocorra uma melhor ventilação optimizando-se assim o consumo energético.

- Em relação ao congelador sempre que houver gelo em demasia deve fazer a descongelação e limpeza do mesmo. Este gelo consome energia.

- Regule o termóstato de acordo com as estações do ano

- Quando for comprar um frigorífico tenha em consideração comprar uma classe energética eficiente (A++) ou próximo.

Implemente estas medidas sempre que possível e verá a factura da electricidade reduzir! Boas poupanças! Aproveite para ver outras formas de poupar energia em casa.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Viajar barato

Após ter chegado recentemente de umas recentes férias não poderia deixar de partilhar convosco algumas dicas a por em prática para viajar de forma mais barata.

O recurso a crédito para gastar nas férias é sempre uma má opção e deve evitar-se de todo.

Aqui o meu objectivo é  poder prolongar ao máximo a estadia no exterior com o mínimo de dinheiro possível. Mas tudo depende do tipo de férias que procura e daquilo que está disposto a gastar. No entanto dê uma vista de olhos nas dicas seguintes e certamente conseguirá aproveitar uma ou outra.

Também aqui escrevi anteriormente sobre como poupar nas férias, aproveite para também dar uma vista de olhos.

Viajar barato

 

Poupar antes da viagem


É importante planear a sua viagem antecipadamente por forma a conseguir fazer um orçamento para a mesma. Consegui cumprir o meu orçamento com cerca de 5% de deslize o que não me preocupou.

- Evite as epócas altas e poupe muito em alojamento, viagens de avião e outros produtos e serviços que são inflacionados.

- Utilize os sites www.booking.com e www.hostelworld.com (este último mais para pousadas de juventude) e poderá escolher o seu alojamento comparando preços em diversos locais. Pondere a utilização de um parque de campismo.

- Faça as reservas antecipadamente obtendo melhores preços.

- Viaje durante a noite (comboio, autocarro, etc…). É menos uma noite que tem de pagar alojamento. Claro que se irá ressentir um pouco no dia seguinte, mas podererá sempre recuperar na noite seguinte.

- Pondere bem o transporte a utilizar. O carro normalmente compensa quando são várias pessoas e quando o destino não é longe. Autocarro, comboio, avião... Compare preços. A internet permite fazer esse tipo de comparações muito rapidamente.

 

Durante a viagem


- Quando se viaja para locais onde o custo de vida é mais elevado até a própria alimentação representa um peso significativo. Nestes casos recomendo que se recorra aos supermercados e a cadeias de fast food, que apresentam preços mais baixos. Isto não quer dizer que não experimente a gastronomia local ou que faça refeições fora, mas nunca sem antes comparar os preços em dois ou três restaurantes.

- Aproveite ao máximo tudo o que é gratuito, nomeadamente museus, etc. Dentro dos pagos opte apenas por aqueles que faz mesmo questão de conhecer.

- Normalmente não sou muito dado a lembranças para os familiares e amigos, no entanto há quem faça questão de comprar uns souvenirs… Neste ponto aconselho a que não se compre logo no inicio da nossa estadia mas sim no final. Pois no final já tivemos oportunidade de comparar preços em diversos locais e assim voltar ao mais barato! ;)

- Quando no estrangeiro reduza o numero de levantamentos nas caixas multibanco ao mínimo, pois por cada levantamento feito o seu banco cobra-lhe uma comissão. Então opte por menos levantamentos e de valores mais elevados. Ainda assim a opção de utilizar o multibanco em vez de casas de cambio (isto para países cuja moeda não é o euro) é vantajosa, pois estas ultimas apresentam comissões ainda maiores.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Melhores Depósitos Verão 2012

Os depósitos a prazo são dos produtos de investimento mais praticos, embora não sejam os que apresentam melhores taxas de juros, são usualmente uma boa solução de forma a manter o capital seguro e acessível. Infelizmente nesta fase nem todos nos podemos preocupar em aplica as nossas poupanças pois as despesas são cada vez maiores e não há espaço para poupanças. No entanto, para quem procura um bom depósito a prazo apresento de seguida alguns dos bancos que estão a oferecer melhores taxas de juro. Tal como já tenho aqui dito os depósitos a prazo são dos produtos de investimento mais seguros e nesta “fase do campeonato” com os mercados tão instáveis e o mercado de trabalho em baixo os depósitos a prazo tratam-se uma boa opção pois podem ser facilmente resgatados e apresentam garantia de capital, mesmo que ocorra perda total de juros quanto o dinheiro é resgatado antecipamente. Já aqui tenho mencionado a importância de fazer uma poupança mensal, se ainda não o faz pondere começar a fazê-lo nem que se trate de uma soma mensal mínima, vais ver que ao final de algum tempo vale a pena. E fica sempre com uma "almofada" que lhe permite algum conforto em situações futuros que lhe possam surgir.

ActivoBank



Já aqui tenho falado do ActivoBank, trata-se de um banco online do grupo MillenniumBCP, recomendo vivamente a abertura de conta neste banco uma vez que não tem despesas de manutenção de conta, não se pagam mensalidades de cartões de débito/crédito e apresenta taxas de juros dos depósitos mais elevadas do que a média dos bancos. Oferece uma taxa até 4,75% para novos clientes.  


Banco Big



O banco big trata-se um outro banco online com conceito semelhante ao ActivoBank. Embora não seja cliente também poderá ser uma boa opção. Oferece uma taxa até 4,5% para novos clientes.

Deutsche Bank


Este é um banco Alemão também a operar em Portugal.Oferece uma taxa até 6,75% para novos clientes. 

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Obrigações de empresas

Nos últimos tempos tem surgido frequentemente no mercado este produto de investimento. Trata-se de Obrigações de Empresas (como é o caso da ZON, SONAE, PT, etc.), ou seja, é divida das empresas que colocada à venda oferecendo em geral taxas de juros mais apelativas do que aquelas que são oferecidas actualmente nos depósitos a prazo.

Trata-se de um produto semelhante às obrigações do tesouro, no entanto estas últimas são emitidas pelo estado e têm a sua garantia o que confere uma maior segurança de investimento face às obrigações das empresas.

As taxas brutas anuais oferecidas andam na ordem dos 7%, quando os depósitos a prazo actualmente dificilmente oferecem taxas superiores a 4% brutos e os certificados do tesouro pouco mais de 5%.

Estas empresas que referi anteriormente são das maiores do PSI20, logo com grande credibilidade, no entanto estas obrigações apresentam riscos que não podem ser negligenciados, sobretudo no caso de falência dessas mesmas empresas podendo o capital investido ser perdido.

Os depósitos a prazo estão abrangidos por um fundo de garantia e  no caso de haver falência do banco são reembolsados os valores investidos até 100 mil euros, tal não se verifica nas obrigações das empresas.

Não é recomendável a compra destas obrigações por parte de pequenos investidores (como a maioria de nós), onde normalmente apenas pequenos montantes estão envolvidos, isto porque apresentam um risco mais elevado, normalmente o montante mínimo a ser aplicado é de 1000euros e pelo facto de existirem algumas comissões cobradas.

Também é preciso ter em consideração que não deve ser investido nestes produtos mais de 10 a 20% das nossas poupanças e é necessário ter em conta que em geral é necessário os prazos atingirem a maturidade para resgatar o dinheiro e obter a taxa inicialmente oferecida.

Pense então duas vezes antes de investir neste produto, no entanto, se bem ponderado e no caso do investidor se encontrar bem esclarecido pode representar uma boa escolha para uma carteira de investimento diversificada, sem nunca lhe atribuir um peso significativo.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Crise: onde poupar?

Não se fala noutra coisa e já todos sentimos a tão indesejada crise no nosso dia-a-dia.

Como consequências da crise surgem por vezes situações muito complicadas no que diz respeito a manter uma vida minimamente digna, isto devido aos sucessivos aumentos de impostos, redução dos ordenados ou até mesmo perda destes.

Com este post quero ajuda a encontrar alguns cortes rápidos e significativos que podem resultar numa gestão mais folgada do orçamento.

 



 

Evite o carro. Os automóveis representam sempre uma fatia elevada das nossas despesas, são os combustíveis, manutenção, impostos etc. Se tem dois em casa tente ficar só com um. Se tiver apenas um e viver num local com boa rede de transportes experimente prescindir deste. Ter uma mota pode ser uma solução intermédia, tem menos despesa e também permite uma óptima mobilidade. Quem tem filhos está mais limitado.

Corte na televisão. Um pacote de televisão paga (incluindo internet e telefone) ronda os 50€ mensais dependendo do serviço, se o seu orçamento está apertado pode começar por aqui. Não se esqueça que 50€ por mês, são 600€ no final do ano.

Evite refeições fora e leve marmita para o trabalho. Sabe muito bem uma refeição fora de vez em quando, mas se o orçamento está apertado aqui é um dos sítios onde pode poupar dinheiro.

Acabar com o ginásio. Praticando na mesma exercício físico mas de forma gratuita, como é o caso da caminhada, corrida, bicicleta, etc..

Acabar com as subscrições/assinaturas. Parece um custo insignificante mas no final do ano se somarmos todas as subscrições é uma soma considerável.

Já aqui apresentei 20 dicas para poupar, pode aproveitar para espreitar e tentar implementar mais algumas dicas. Boa sorte!

É muito importante fazer um registo diário das suas despesas, para assim perceber para onde está a ir o seu dinheiro. Muitas vezes a gestão orçamental pode ser optimizada, para tal só precisamos de ter a consciência de onde está o nosso dinheiro a ser gasto.

Idealmente deveria poupar cerca de 10% do seu rendimento mensal para assim facer face a situações futuras. Embora este ponto não pareça fácil de implementar nesta altura de crise, trata-se muitas vezes de uma atitude, não se esqueça de pagar primeiro a si próprio.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Um ano de poupareinvestir





 

O poupareinvestir faz este mês  um ano. Com este blog pretendo partilhar com os outros formas de viver melhor e de forma mais barata, utilizando para isso dicas de poupança e de investimento.

Os assuntos aqui abordados são transportados do meu dia a dia ou então obtidos através da leitura de livros e sites. Tendo eu algum gosto por esta area das poupanças, finanças pessoais e investimento decidi criar este projecto no sentido de aprender, ensinar e também optimizar as minhas finanças.

Procurarei sempre que possível transmitir também as minhas preocupações ambientais, solidárias assim como apresentar formas para sermos mais felizes, nunca fugindo à temática principal: poupar e investir.

Alguns fundos que sejam obtidos através da publicidade colocada aqui no blog têm o objectivo de custear as despesas de alojamento, investimento em livros e também doar a instituições de solidariedade.

Pelo que tenho visto nas estatísticas este blog até tem alguma adesão dos leitores e por isso o meu muito obrigado! Sem vocês este projecto não faria nenhum sentido.

Entristece-me um pouco a quase inexistência de comentários… Seria óptimo uma vez por outra ter o vosso feedback. ;)

Aproveito para deixar aqui os formulários para inscrição na página do facebook e/ou inscrição na newsletter do blog.



 

Introduza o seu Email para subscrever:





 

Muito Obrigado e continuo a contar convosco!

Araújo

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Compras Colectivas


Surgiu no mercado nos últimos tempos um conceito novo e que me parece bastante interessante – as compras colectivas. Através de sites de compras colectivas são oferecidos descontos bastante significativos (na ordem dos 50% a 70%, podendo atingir os 90%) em produtos e serviços.

Normalmente estas ofertas estão associadas a actividades de lazer, tais como fins de semana em hóteis, refeições em restaurantes, actividades radicais, massagens, etc. No entanto é possível encontrar um pouco de tudo
Normalmente a compra encontra-se condicionado por um número mínimo de compras. Por exemplo são necessários 50 ou 100 interessados para a comprar se efectivar, no entanto este não é um problema nas principais plataformas pois as ofertas têm muita divulgação (como é o caso do Lifecooler). Também só paga se a compra se efectivar pelo que não tem nada a perder
Creio que esta é uma aposta vencedora para todos os intervenientes, para o consumidor que consegue estas experiencias com descontos bastantes significativos face ao preço habitual de mercado. Também os prestadores de serviços/fornecedores são beneficiados pois têm a oportunidade de realizar um grande volume de vendas em pouco tempo.
Todos os dias são lançados novos descontos, com tempo limitado para ser adquirido, pelo que convém ir espreitando as novidades. Para quem se inscrever nos respectivos sites recebe as novidades por email.
O Groupon é o mais conhecido, no entanto existem já outros a operar que também me parecem bastante interessantes como é o caso do LetsBonus e do Lifecooler.

 

Principais Sites


Visite os seguintes sites de compras colectivas e se lhe interessar subscreva de modo a receber as ofertas por email.

 

Groupon | O número 1 das compras colectivas

 

LetsBonus | Os maiores descontos..na sua cidade! Até 70%

 

Lifecooler | Os melhores descontos, da sua cidade!

 

Fica a sugestão de subscreverem um ou mais destes sites no sentido de obterem periodicamente as ofertas no vosso email.
Algo a ter em atenção é não se deixar entusiasmar por todas as ofertas pois o seu orçamento mensal pode sofrer as consequências.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Activos e Passivos

Quando se trata das nossas finanças pessoais é muito importante identificar quais os nossos activos e quais os nossos passivos. Se estes estiverem bem identificados podemos ir reduzindo os nossos passivos (aquilo que nos tira dinheiro do bolso) e aumentar os nossos activos (aquilo que nos mete dinheiro no bolso).
Um activo financeiro é um recurso económico que tem valor, que traz lucro, dividendos ou qualquer outro tipo de renda. Um passivo é precisamente o contrário e pressupõe uma divida a um credor.
Existem activos financeiros (acções, obrigações, depósitos), activos intangíveis (patentes, direitos de autor) e activos tangíveis (imobiliário, arte).


Por exemplo, uma casa própria pode ser um activo ou um passivo. Se essa casa for para habitação própria é considerada um passivo pois terá custos, tais como impostos, condomínio, manutenção, etc. No entanto, se essa mesma casa estiver arrendada ela é considerada um activo para si, pois todos os meses recebe uma renda.
O exemplo anterior pode levantar algumas dúvidas uma vez que o mesmo bem pode ser considerado um activo ou um passivo.
Um dos segredos das pessoas mais ricas, ou financeiramente mais estáveis está no facto de procurarem sempre aumentar os seus activos e reduzir os seus passivos.

 

Exemplo de Activos


- Depósitos
- Imóveis
- Acções
- Ter um negócio que gere lucro



 

Exemplo de Passivos


- Empréstimo da casa, do carro, cartões de crédito, etc.

 

No livro Pai Rico, Pai Pobre o autor Robert Kiyosaki afirma que as pessoas se penalizam por constantemente aumentarem os seus passívos em vez de procurem os activos. Se tem interesse pelo tema do dinheiro e das finanças pessoais recomendo a leitura desse mesmo livro. Este pode ser facilmente obtido através de uma pesquisa nos motores de busca.

terça-feira, 29 de maio de 2012

conta no ActivoBank

Tendo-me tornado recentemente cliente deste banco tive oportunidade de o conhecer melhor e até ao momento sinto-me bastante satisfeito com a experiência que tenho tido.

Trata-se de um banco com uma imagem bastante apelativa e que apresenta condições que vão ao encontro das necessidades dos tempos actuais: taxas reduzidas, ausência de mensalidades de cartões e depósitos a prazo com taxas acima da média (quando comparado com outros bancos).

Já em tempos aqui me referi aos bancos online que a meu ver apresentam algumas vantagens, sobretudo para clientes mais jovens, com facilidade de movimentar-se nas novas tecnologias, uma vez que quase a totalidade das operações são realizadas sem nos deslocarmos ao balcão.

Acima de tudo é importante saber o que vai ao encontro das suas necessidades, o que é bom para mim pode não ser para si. Ficam no entanto algumas vantagens deste banco e se lhe despertar interesse procure mais informação no site do ActivoBank. O Activobank pertence ao grupo Millennium BCP o que lhe confere bastante credibilidade.

 

 

 

 Vantagens do ActivoBank


- taxas de juro mais altas do que nos bancos tradicionais

- Cartão de débito e de crédito sem anualidade

- Sem despesas de manutenção de conta

- possibilidade de adquirir um smartphone (iphone4) a um preço promocional

- horário das agencias das 10h às 20h de segunda a sábado (inclusivé)

- Acesso a uma aplicaçao que permite fazer todas as operaçoes através do telemóvel

 

Outros bancos semelhantes


Existem outros bancos no mercado com conceito semelhante, sendo que o Best pertence ao grupo BES.

- Banco Best

- Banco Big

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Comparar preços

 

No nosso dia-a-dia vimo-nos confrontados com várias decisões. Algumas delas estão relacionadas com as nossas opções de compra. Avaliada a necessidade de adquirir algo nasce a possibilidade de comprar mais barato (o mesmo produto).

Quando se trata de comprar costumo dar preferência a algo que me dê prazer e desvalorizo tudo o que sejam gadgets que vão ocupar espaço em casa e pelos quais posso perder o interesse rapidamente. Assim, nasce a necessidade de comparar preços. Este simples gesto pode fazer-nos poupar muito dinheiro e assim optimizar  o nosso orçamento mensal.



Se por exemplo fixar um valor apartir do qual (por exemplo 50€) tem de sempre de comparar o preço em dois locais distintos, terá sempre a possibilidade de adquirir aquele que está a um preço inferior. Com este gesto poderá poupar milhares de euros ao final de um ano. Se poupar 10% numa compra de 50 euros, são 5 euros que ficam no seu bolso.

Com as lojas online em poucos minutos pode procurar um produto em diversas lojas e assim verificar onde está mais barato.

Kuantokusta é um site que permite comparar e encontrar os melhores Preços em diversas lojas em poucos segundos. É uma ferramenta bastante interessante e que utilizo frequentemente.

 


Algo que quero implementar em breve é sempre que adquirir algo novo dispensar algo que tenha em casa. Damos por nós atolados de coisas em casa que para nada nos servem, quando poderíamos estar a viver a nossa vida sem estarmos tão presos a bens materiais. Com esta regra temos a oportunidade de dar a quem precisa, de vender e angariar uns trocos, etc.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Poupar nas férias

 

Eis que se estão a aproximar as férias e com isso a necessidade de as planear. Com os cortes a que temos sido sujeitos, devido à austeridade que veio para ficar, as alternativas são mais restritas mas, com uma gestão eficiente é sempre possível fazer alguma coisa.

Existem formas de viajarmos de forma barata e ainda assim disfrutar de umas merecidas e agradáveis férias. O Segredo está em fazer render ao máximo o nosso orçamento.

Ficar por casa ou perto de casa também pode ser uma opção. Aproveite alguns recursos disponíveis e gratuitos como é o caso das praias e dos jardins públicos. Também uma estadia num parque de campismo pode ser bastante agradável e com custos baixos.

 



 

Seja flexível no destino


Normalmente a estadia e a viagem são duas despesas significativas nas férias. Assim recomendo que não se foque exclusivamente num único local, por vezes um destino pode apresentar preços demasiado elevados devido ao excesso de procura num determinado momento. Se tiver em mente dois ou três locais distintos poderá beneficiar obtendo melhores preços.

 

Planeie antecipadamente


Comprar os bilhetes de avião e a estadia com alguns meses de antecedência pode-lhe poupar muito dinheiro. Veja em voos baratos algumas formas de poupar na viagem de avião.

 

Onde ficar?


Este ponto varia muito de acordo com o nosso orçamento, a prioridade que damos à comodidade e ao conforto. Existem estadias bastante económicas desde o parque de campismo, aluguer de um apartamento com familiares, pousadas da juventude, etc.

Se vai para o estrangeiro visite www.hostelsworld.com onde encontra hostels (género de pousadas da juventude, algumas modalidades incluem a partilha de quarto com várias pessoas o que pode não agradar a muitos). Leia as indicações deixadas pelos outros turistas acerca do alojamento.

Também se encontram estadias económicas em hotéis , uma das formas mais cómodas de alojamento. O Segredo está em fazer uma pesquisa alargada e antecipada. Com uma simples pesquisa no google surgem imensos resultados. Explore!

 

Alguns truques para poupar


- Se tiver possibilidade evite as épocas altas

- Distancie-se um pouco do centro das cidades, encontrará alojamentos e restaurantes mais em conta.

- Utilize os transportes públicos para se deslocar em vez de alugar um carro.

- Se for para o estrangeiro leia um pouco sobre o custo de vida, a moeda utilizada, etc para não ter surpresas.

 

Sites de compras colectivas


Nestes sites é possível encontrar boas oportunidades, nomeadamente alguns fins de semana ou férias com descontos que podem ir até aos 80% relativamente ao preço base. Lifecooler é um dos princiapais a actuar no mercado português actualmente.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Simular Seguro




 

Os Seguros são serviços que nos oferecem tranquilidade quando surgem situações inesperadas: colisão do autómovel, incêndio da sua habitação, etc são alguns dos exemplos em que os seguros nos podem ser úteis. É preciso fazer uma gestão eficaz destes produtos, pois se por um lado nos trazem alguma tranquilidade, por outro, podem pesar no nosso orçamento anual. Há alguns seguros que são obrigatórios, no caso dos automóveis e outros facultativos. Em todos eles podemos procurar aquele que melhores preços apresenta. Sendo que por vezes temos de abdicar de alguns serviços em prol do melhor preço.

No entanto, é muito importante que faça diversas simulações pois um seguro com as mesmas caracteristicas pode apresentar preços bastantes diferentes em companhias diferentes.

É recomendável que verifique o preço dos seus seguros todos os anos, fazendo novas simulações. Mesmo que não pretenda mudar de seguradora, ter um orçamento mais baixo de outra empresa pode permitir-lhe negociar o preço com a sua seguradora actual.

Apresento seguidamente algumas seguradoras que penso serem das mais baratas do mercado e estão especialmente vocacionadas para o seguro automóvel, mas o mesmo princípio é válido para seguros de habitação, saúde, etc.

Não hesite e faça já uma simulação e veja quanto poderia estar a poupar relativamente ao que paga actualmente.

Veja também: Outras formas de poupar no seguro automóvel

 

Simule já


 

Seguro directo - Uma referência no mercado de seguros a preços baixos

Seguro Directo - Faça a sua simulação online em menos de 3 minutos!


NSeguros – Onde tenho actualmente o seguro da minha viatura.





Seguros Continente - Pertencente à cadeia de hipermercados também com boas oportunidades.

Simulação Seguros Continente

Logo - Outra low cost dos seguros




 

Estas empresas são conhecidas pelo conceito low cost, penso que todas elas funcionam maioritariamente online/por telefone, dispensando assim de atendimento presencial ao público, o que normalmente agrava os custos de estrutura de uma empresa e como tal esse custo é repercutido ao consumidor.

Se não se dá muito bem com este tipo de conceito o melhor é fazer a simulação nas seguradoras mais "tradicionais".

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Como dar a volta ao desemprego

O desemprego é uma realidade desconhecida por muitos, mas que infelizmente cada vez mais bate às nossas portas. Pode surgir a qualquer momento e é daquelas coisas que nunca estamos à espera. Se não tem um currículo brilhante e não está na disposição de agarrar o primeiro trabalho precário que lhe aparecer vai ter de tomar algumas medidas que o ajudem nesta fase mais complicada.
Se tem direito a subsídio de desemprego aproveite bem este recurso e lembre-se que este não é eterno. Empenhe-se na procura de emprego e faça uma poupança com a ajuda do subsídio, esta poderá ser-lhe muito útil quando o subsídio terminar.



 

Medidas a tomar


Infelizmente muitas destas medidas passam por uma diminuição da despesa, embora mais à frente apresente algumas sugestões também no sentido de aumentar as suas receitas.
Primeiras despesas a cortar:
- mensalidade da televisão/internet/telefone, baixar o pacote ou suprimir algum serviço.
- mudar o telemóvel para um plano mais económico
- Reduzir a utilização do carro. A viatura particular apresenta uma grande comodidade mas também uma grande despesa. Se por acaso possui mais do que uma viatura no seu agregado familiar pondere “encostar” o carro por algum tempo. Aproveite para andar mais a pé, de bicicleta e de transportes públicos.
- Aproveite agora que tem tempo livre e faça as suas compras no supermercado de forma inteligente. Idealmente deverá frequentar dois supermercados diferentes aproveitando assim sempre os preços mais baixos de ambos.
- fale com o seu banco no sentido de obter um período de carência do empréstimo do crédito habitação.
- corte já as assinaturas de revistas. De uma vista de olhos em todas as suas mensalidades e começe por aí. O ginásio também deve ser evitado, a não ser que esta seja mesmo uma actividade importante para si.
- Refeições fora de casa e muitos cafezinhos também contribuem para manter a despesa elevada.
Muitas outras medidas podem ser tomadas, dê uma vista de olhos noutros posts aqui no poupareinvestir e certamente encontrará outras dicas.

 

Como pode ganhar um dinheiro extra


Aproveite um talento que tenha para poder aumentar os seus rendimentos. Uma vez que vai estar com bastante tempo livre ainda que possa ocupar bastante deste na procura de emprego.
Muitas pessoas após o “trauma” de ficar no desemprego metem os seus talentos a render. Tenho visto histórias impressionantes e muito encorajadoras. Pessoais que escreveram um livro, pessoais que criaram o seu próprio negócio com o qual há muito sonhavam, etc…
Este ponto é importante não só pelo dinheiro em si mas também pelo auto realização que lhe vai causar. Estar ocupado com uma actividade que lhe dá gosto evita-lhe certamente períodos depressivos. Se não tem ideias apresento algumas sugestões de como poderá ganhar uns trocos extra:
- cultivar uma horta, em que poderá vender/trocar produtos com familiares e amigos ou simplesmente para consumo próprio
- tornar-se distribuidor de um produto, estou-me a lembrar da tupperware e da oriflame. Penso que não tem investimento inicial.
- Se tem gosto pela informática e por alguma temática em especial pode criar um blog e ganhar algum dinheiro com publicidade. O poupareinvestir nasceu quando eu me encontrava desempregado.
- Vender produtos em sites de classificados/leilões. Por exemplo coisas usadas que tenha em casa ou algum produto feito por si.
- Venda de bijuteria, artesanato, etc. Aproveite um dom que tenha e ponha os seus talentos a render.
- criar um negócio. Algo importante a ter em conta é reduzir o investimento ao mínimo indispensável.

Acima de tudo não desista… A vida tem muitas coisas boas e se conseguir focar-se nessas tudo será mais fácil… com ou sem emprego! ;)

 

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Poupar em impressões

poupar em impressoes

A impressão tornou-se o “prato do dia” e quase todos nós temos uma máquina destas em nossa casa. Embora o preço das mesmas não seja significativo, deparamo-nos com gastos significativos em consumíveis (tinteiros), que muitas vezes apresentam preços superiores ao da aquisição das próprias impressoras.
No que toca a poupar (neste caso em impressões) existe a óbvia preocupação económica (reduzir os gastos) mas também não devemos descurar a poupança ambiental que estamos a realizar. Cada vez mais é importante termos esta consciência pois se assim não for estamos a hipotecar o futuro das próximas gerações.
Se quiser aproveitar para também poupar no papel experimente imprimir utilizando a frente e o verso das folhas.
Existem alguns truques que nos podem ajudar a diminuir a factura das impressões. Esses truques podem no meu entender surgir por três vias distintas, são elas:
- Diminuir a qualidade de impressão
- Poupar na compra de consumíveis
- Racionalização das impressões

 

Diminuir a qualidade de impressão


Na minha impressora utilizo normalmente por defeito a impressão “rápida” onde é utilizada menos quantidade de tinta, quando comparado com o modo “normal” ou de “apresentação”.
Para escolher esta opção tem de ir às configurações da Impressoras > seleccionar a sua impressora > escolher preferências de impressão > papel/qualidade e escolher a opção fast (rápida).
Um outra opção que também costumo escolher por defeito é a utilização exclusiva do tinteiro preto, claro que esta opção pode não ser muito pratica uma vez que cada vez que se pretende efectuar impressões a cores esta opção tem de ser desactivada.

 


Poupar na compra de consumíveis


Os consumíveis das marcas apresentam preços bastantes elevados. Existem no mercado tinteiros de marcas alternativas, tinteiros reciclados ou até kits de enchimento que nos permitem poupar imenso na compra dos consumíveis.
Tenha em atenção a capacidade dos tinteiros (em mililitros) que adquire. Existem tinteiros reciclados com o quadruplo da capacidade que os recomendados pela marca e ainda assim mais baratos.
Muitas vezes nem sequer se nota a diferença na qualidade de impressão quando comparado com o produto recomendado pela marca.

 


Racionalização das impressões


Existem muitos documentos que imprimimos e que por vezes nem sequer chegamos a ler. Estes podem muito bem ficar arquivados em pastas no seu computador pessoal e apenas ser impressos quando for mesmo necessário.
Para o caso dos estudantes que muitas vezes imprimem slides do PowerPoint (apresentações) podem imprimir duas ou quatro páginas por folha, reduzindo assim significativamente o consumo de papel.

Se tem dificuldade em gerir os seus ficheiros e pastas em diversos computadores recomendo o My dropbox que lhe permite ter os seus ficheiros e pastas sincronizados em vários computadores.
Com pequenas medidas que se vão adoptando no nosso dia a dia é possível fazer render o nosso orçamento mensal e ainda contribuir para um melhor ambiente… ;)

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Dicas para investir



 

É verdade que  hoje em dia quem se preocupa em investir já parece um ser privilegiado, isto dado o custo de vida actual e a tão falada crise. No entanto, é a melhor forma de adicionar alguma segurança ao nosso futuro. Isto quer se trate do caso de desenvolvimento de algum projecto (compra de uma casa, uma viagem, estudo dos filhos, etc) ou de simplesmente acautelar algumas despesas inesperadas.

 

Definir os objectivos


É muito importante que defina quais são os seus objectivos em termos de poupança e investimento para saber para onde está a caminhar. Para uns um pequeno pé-de-meia para outros assegurar a reforma aos 40. Seja qual for o seu objectivo, definia-o e mantenha-o sempre presente. Caso contrário a sua motivação para poupar será minima. Mas isto acontece para tudo na nossa vida...

Controlar o impulso


Boa parte das nossas compras são realizadas por impulso, o que leva a que muitas vezes se adquiram produtos desnecessários ou a preços elevados. É importante manter um equilibrio neste ponto. Claro que por vezes temos mesmo de ir atrás do nosso impulso… é mais forte!

Começar já


Quando se trata de poupar (e consequentemente investir) a melhor altura é mesmo AGORA e não ir deixando para o próximo mês, ano, etc…

Pagar primeiro a si próprio


Como já tenho referido aqui encarar a sua poupança como uma despesa é uma excelente forma para ser bem sucedido. No inicio do mês transfira o dinheiro para uma conta poupança, se esperar pelo final do mês vai ver que aquilo que supostamente iria poupar já foi gasto.

 Capitalização dos Juros


Existem os juros simples e os juros compostos. Basicamente os juros compostos consistem em receber juros sobre a acumulação do capital investido e os juros já vencidos. Embora lhe possa saber bem receber os juros na conta de depósitos à ordem, evite esta situação ao máximo pois, a médio/longo prazo estará a ter ganhos muito inferiores. Veja na tabela abaixo uma comparação entre a acumulação de capital no caso de juros simples e de juros compostos, no caso de 1000€ investidos ao longo dos anos (a uma taxa liquída de 7,5%).
Quanto maior o prazo de investimento mais significativa é a diferença. Posto isto, opte sempre que possível por juros compostos.

 





























Anos


Juros SimplesJuros Compostos

5


1375€1436€

10


1750€

2061€


202500€

4248€


303250€

8760€



 

Diversificar os seus investimentos


Já o famoso ditado popular “não coloque todos os ovos no mesmo cesto" o diz. Atenção, diversifique! Entre imobiliário, acções, depósitos, obrigações, fundos, terrenos, etc… Tem muito por onde escolher e para se salvaguardar o melhor mesmo é que diversifique!

 

segunda-feira, 9 de abril de 2012

20 dicas rápidas para Poupar

 





Há muito por onde cortar... Espero que as sugestões seguintes o ajudem a fazer render o seu orçamento mensal. Difícil será implementar todas as dicas, no entanto, experimente começar por aplicar uma de cada vez. Passe para a seguinte quando estiver “à vontade” com a anterior.
Se adoptar pelo menos uma sugestão já estará a poupar certamente. As dicas que são apresentadas foram divididas em casa; fora de casa e supermercado. Muitas outras divisões poderiam ter sido feitas.


 

Poupar em casa:
1 – Opar pela tarifa bi-horária (opção da EDP em que a energia é mais barata à noite)
2 – Utilize lâmpadas ecónomicas em sua casa.
3 - Usar sites de leilões e classificados para comprar e vender produtos usados ou mesmo novos.
4 - Cultivar uma horta, mesmo que pequena. (se tiver terreno para isso)
5a - Reavaliar o pacote de TV +NET + TELEFONE. Será que precisa mesmo de 100 canais?
5b - Reavaliar o seu tarifário de telemóvel
6 - Investir no isolamento da sua casa. Poupando no aquecimento e arrefecimento da mesma.
7 - Colocar um volume (uma garrafa de água por exemplo) dentro do auclismo para diminuir a quantidade de água gasta em cada descarga.
8 - Rever os seus seguros. Faça novas simulações para ver se encontra tarifas mais baixas. Também é válido procurar melhores preços junto da sua seguradora actual.

 

Poupar fora de casa:

9 - Levar marmita para o trabalho (em vez de almoçar fora)
10 - Utilizar gasolineiras low cost
11 - Reduzir nos cafés, pequenos-almoços e jantares fora de casa.
12 - Partilhar o seu carro com um colega ou utilizar os transportes públicos, tornando assim a viagem mais barata.
13 - Repensar as escolas privadas (dos filhos)
14 – Ler nas bibliotecas. Tenha acesso a livros e revistas/jornais gratuitamente.
15 - Planeie as suas viagens com antecedencia, obtendo melhores preços nas viagens de avião e no alojamento.
16 – Substiua o ginásio por actividades ao ar livre.

 

Poupar nas compras

18 – Coma antes de ir às compras, está estudado que fazer compras com fome aumenta a probabilidade de comprar produtos em excesso.
17 - Prefira fruta da época. Normalmente mais barata.
18 - No supermercado opte por marcas brancas
19 - Aproveite os saldos e as promoções. No entanto tenha cuidado para não estar a comprar algo de que não necessita.
20 – Compre embalagens maiores nos produtos que consome mais. Normalmente estes apresentam preços por quilograma mais baixo do que no caso de embalagens mais pequenas.

 

O que pode fazer para compensar a diminuição do consumo?
Pode dedicar-se em actividade com a sua família, refeições em casa e actividades lúdicas ao ar livre. Passear pela praia e pelo campo.
Ter hobbies que realmente dão satisfação. Com alguns deles até poderá aproveitar para ganhar algum dinheiro, por exemplo se gosta de fazer bijuterias ou bolos (no caso dos homens, bricolage). Vendendo pequenos produtos/serviços poderá aumentar o seu rendimento e ter prazer nisso.
Dedicar-se a uma pequena horta em sua casa poderá trazer imensas vantagens, tais como a obtenção de alimentação mais saudável, a diminuição das despesas no supermercado (claro que tem de pagar a água da rega, etc) e também permite a prática de exercício físico gratuito.

 

Gostou das dicas? E que tal fazer um like na página do facebook do poupareinvestir para novas dicas que se seguirão?

segunda-feira, 2 de abril de 2012

A importância de poupar

 


 

O que é a poupança?

Poupança é a parte do rendimento que não é gasta quando é recebida e que é guardada para ser gasta mais tarde

A poupança é o instrumento que nos permite salvaguardar o Futuro. Seja a pensar na nossa reforma, num investimento (a compra de uma casa por exemplo) ou outro fim qualquer que lhe queiramos dar. Ter uma poupança permite-nos enfrentar melhor uma dificuldade ou imprevisto como é o caso de ficar desempregado ou de uma doença, assim como nos permite ir atingindo as nossas metas (um curso superior, uma viagem, uma casa, um carro.. etc).

Para os mais ambiciosos uma poupança bem feita associada a bons investimentos pode garantir a independencia financeira, ou seja, obter rendimentos dos seus activos que lhe permitam não ter de trabalhar mais na vida (claro que quanto mais cedo se conseguir melhor).

 

Qual a melhor forma de garantir que faz poupança?

A melhor forma de garantir que faz poupança é através da transferencia de parte dos seus rendimentos logo no inicio do mês para uma conta à parte. Ou seja, pague primeiro a si próprio. Se está à espera de o fazer no final do mês vai verificar que quando este chega já pouco ou nada lhe sobrou, não conseguindo amealhar quase nada. Encare a poupança como uma despesa e será muito melhor sucedido.

 

Como ter consciência dos seus gastos?

Este ano começei a implementar um instrumento que pode parecer um pouco doentio mas de facto ajuda a ter noção dos nossos gastos e a ir fazendo algumas correccoes destes ao longo dos meses. Foi assim que comecei a partilhar boleia para o trabalho e a levar marmita. Trata-se de uma folha excel onde registo todos os meus gastos diários. Espero no futuro quando tiver mais dados fazer a partilha dessa informação aqui no poupareinvestir.

 

A importância de definir objectivos para poupar

Para se sentir motivado é importante que defina os seus objectivos e em função dos prazos desses objectivos optar pelos investimentos mais adequados. Os depósitos a prazo são das aplicações que garantem mais garantias e permitem uma desmobilização fácil (tenha atenção quando faz uma aplicação para conhecer bem todas as condições).

Exemplo de objectivos:

- Almofada financeira para imprevistos (desemprego, doenças…)

- Estudos (Universidade dos filhos)

- Carro ou Casa nova

- Viagem com a família

- Assegurar uma reforma estável

- Independência financeira (não ter de trabalhar mais, viver apenas dos rendimentos)

 

Dicas para tornar a poupança mais fácil

- O mais importante não é quanto ganha mas sim quanto gasta.

- Ter um registo ou uma verdadeira noção das nossas despesas, para assim facilmente encontrar os desperdícios.

- Encarar a poupança como uma despesa e mover uma percentagem dos rendimentos para uma conta à parte logo no início do mês.

- Lembre-se que um euro gasto podem ser dois euros ganhos (devido aos impostos, que hoje em dia estão muito pesados)

- Quanto mais cedo começar a poupar mais cedo atingirá os seus objectivos e melhores resultados terá. O seu capital duplica em sete anos aplicado a uma taxa de 10%, isto com capitalização dos juros (concordo que para obter taxas liquidas de 10% ao ano é preciso ser-se bastante iluminado, mas há quem consiga!).

- Aproveite a poupança para amortizar alguma divida que tenha (comece pelas que têm taxas de juro mais altas) e só depois vale a pena começar a investir.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Entrega do IRS 2011



 

 

Começa agora no inicio do mês de Abril a entrega da declaração de IRS referente ao ano de 2011 para trabalhadores por conta de outrém (a maioria de nós).

As deduções vão ser cortadas no próximo ano, no entanto, ainda há muita coisa em que podemos beneficiar este ano.

Quanto mais depressa entregar a sua declaração mais depressa será feito o reembolso. Isto para quem tem reembolso a receber

 

Como fazer a entrega?

Em papel num balcão das finanças ou através do site das finanças: Portal das Finanças

O processo é relativamente simples, sobretudo se tem poucas fontes de rendimento (apenas do trabalho independente). Pode sempre pedir a ajuda de alguém mais experiente ou então de um profissional, neste caso terá certamente de pagar. Mas se tem dúvidas pode de facto valer a pena o investimento.

 

Até quando entregar a declração de IRS?

Trabalhadores por conta de outrem e pensionistas: até ao final do mês de Abril pela internet (Março em papel)

Trabalhadores indepententes: até ao final do mês de Maio (Abril em papel)

 

Quais os rendimentos que não pagam imposto?

Subsídio de desemprego, rendimento social de inserção e subsídios a crianças e jovens (abono de família) são os mais comuns, existindo outras excepções.

 

Em que depesas posso fazer deduções?

Este é um dos campos que representa mais interesse para todos nós contribuintes pois permite-nos ser reembolsados de algumas despesas que fizemos durante o ano.

Educação: Pode deduzir 30% das despesas até ao limite de 760€. No caso de existirem três dependentes ou mais, acresce 142,50€ por cada um.

Saúde: Pode deduzir 30% das despesas isentas de IVA ou com taxa reduzida. E também 30% das depesas com taxa normal de IVA, com limite de 65€.

Pensões de Alimentos: Pode deduzir 20% das despesas até ao limite de 1048,05€ anuais.

Encargos com lares: 25% das despesas até ao limite de 403,75€, provenientes de rendas ou empréstimos.

 

Como faço para doar parte do imposto a uma instituição?

É possível “doar” parte do seu imposto a uma instituição de solidariedade. Designa-se por consignação de imposto e permite que 0,5% do seu imposto seja dado a uma instituição de solidariedade social. Para isso deve escolha a opção consignação de imposto, no quadro 9 do anexo H.

 

Quais são os anexos que existem?

Modelo 3 - Identifica a situação pessoal e familiar. Deve ser entregue por todos os contribuintes e acompanhado pelos respetivos anexos, se for preciso declarar rendimentos de outras categorias.

Anexo A - Trabalho dependente e pensões (todas as profissões exercidas porquem trabalha por conta de outrem)

Anexo B - Categoria B sem contabilidade organizada  (resultantesdo exercício de uma atividade comercial, industrial, agrícola) [Anexo C - Categoria B com contabilidade organizada ]

Anexo D  - Transparência fiscal e herança indivisa

Anexo E - Rendimentos de capitais (como é o caso dos juros e dividendos de acções)

Anexo F  - Rendimentos prediais (as rendas obtidas pelos senhorios por exemplo).

Anexo G - Mais-valias e outros incrementos patrimoniais (como é o caso do ganho obtido com a venda de uma casa).

Anexo H -  Benefícios fiscais e deduções. (deduções à colecta, por exemplo as despesas de saúde ou educação)

Anexo I - Herança indivisa

Anexo J - Rendimentos obtidos no estrangeiro

segunda-feira, 19 de março de 2012

Aluguer de carros low cost

 

fonte: http://www.cardekho.com


 

O automóvel é uma ferramenta essencial e que muitos de nós não prescindimos. Também o low cost já chegou aos autóveis e basta alguma pesquisa para podermos encontrar alguns carros de aluguer a excelentes preços.

Embora o sucessivo aumento dos combustiveis torne o transporte em viatura própria menos atrativo, por vezes é imprescindivel o aluguer de uma viatura. Tal acontece, por exemplo, quando o nosso carro se encontra no mecânico a ser reparado ou nos encontramos em viagem e necessitamos de uma viatura para nos deslocar.

Também o mercado automóvel se ajusta à crise vendo assim a sua margem de lucros diminuir como forma de captar mais clientes através desta redução de preços - o aluguer de carros low cost.

 

Quanto custa o aluguer?

Os preços variam em função de vários factores tais como a categoria do veículo, os seguros pretendidos, os quilómetros percorridos, o combustível da viatura, etc. É possível encontrar-se viaturas a partir de 7 euros por dia, no entanto, fazendo algumas pesquisas facilmente se chega à conclusão que esse valor é condicionado por alguns factores e restrições. No entanto com valores na ordem dos 12 a 15 euros é perfeitamente possível alugar uma viatura já com tudo o que é necessário incluído. (como é o caso do seguro).

 

Onde posso encontrar viaturas low cost?

Já existem algumas empresas a actuar no mercado, tais como:

Interrent - A interrent com estações em Lisboa, Porto, coimbra, Aveiro e Faro é uma das principais empresas a actuar em portugal. Esta é a única empresa da qual já ouvi falar bem.

Rentalcars - Existe em diversos países também com preços apartir dos 7 euros por dia

Netrent - Com estações nos Aeroportos de Lisboa, Porto, Faro e Madeira.

 

E você já alguma vez alugou? Tenho um amigo que sim e ficou bastante satisfeito com o serviço e claro com o preço. Não se sente diferença significativa entre este aluguer low cost de viaturas e o aluguer tradicional. Também se tratam de viaturas recentes ao contrário daquilo que se possa pensar.

segunda-feira, 12 de março de 2012

Descontos em telemoveis

 

 

 



 

O telemóvel é uma daquelas coisas que nos acompanha no nosso dia a dia. Por uma razão ou por outra, mais cedo ou mais tarde vai ter de ser substituído.

A Vodafone e a TMN têm uma promoção às segundas feiras que nos permite adquirir telemóveis em promoção neste dia da semana. A promoção equivalente na Optimus ocorre às sextas feiras. Para conhecer basta clicar nos links abaixo apresentados.

Cada um de nós tem motivações diferentes para trocar de telemovel pelo que o mais correcto é sermos o mais racionais possíveis na adaptação das nossas necessidades e gostos àquilo que existe no mercado.

Este post tem como objectivo dar a conhecer esta promoção da Vodafone e da TMN onde são colocados telemóveis (e também outros acessórios) em promoção, praticando valores abaixo do valor normal de venda.

 

Telemóveis Vodafone em Promoção

Chama-se I love Mondays e tem telemoveis Vodafone em promoção.

 

Telemóveis TMN em promoção

Chama-se o Blue Day e trata-se da promoção equivalente à anterior mas na rede TMN.

 

Telemóveis Optimus em promoção

Chama-se Sextas Feiras explosivas e como o próprio nome indica, aplica-se à sexta feira.

 

 

Vá dando uma espreitadela e quem sabe não encontra algo que procura a um bom preço. Pode também dar uma espreitadela no artigo Poupar na compra de telemóvel e encontrará outras dicas. Aproveite para repensar o tarifário do seu telemóvel e verificar se pode poupar alguma coisa com Poupar no tarifário do Telemóvel