segunda-feira, 26 de março de 2012

Entrega do IRS 2011



 

 

Começa agora no inicio do mês de Abril a entrega da declaração de IRS referente ao ano de 2011 para trabalhadores por conta de outrém (a maioria de nós).

As deduções vão ser cortadas no próximo ano, no entanto, ainda há muita coisa em que podemos beneficiar este ano.

Quanto mais depressa entregar a sua declaração mais depressa será feito o reembolso. Isto para quem tem reembolso a receber

 

Como fazer a entrega?

Em papel num balcão das finanças ou através do site das finanças: Portal das Finanças

O processo é relativamente simples, sobretudo se tem poucas fontes de rendimento (apenas do trabalho independente). Pode sempre pedir a ajuda de alguém mais experiente ou então de um profissional, neste caso terá certamente de pagar. Mas se tem dúvidas pode de facto valer a pena o investimento.

 

Até quando entregar a declração de IRS?

Trabalhadores por conta de outrem e pensionistas: até ao final do mês de Abril pela internet (Março em papel)

Trabalhadores indepententes: até ao final do mês de Maio (Abril em papel)

 

Quais os rendimentos que não pagam imposto?

Subsídio de desemprego, rendimento social de inserção e subsídios a crianças e jovens (abono de família) são os mais comuns, existindo outras excepções.

 

Em que depesas posso fazer deduções?

Este é um dos campos que representa mais interesse para todos nós contribuintes pois permite-nos ser reembolsados de algumas despesas que fizemos durante o ano.

Educação: Pode deduzir 30% das despesas até ao limite de 760€. No caso de existirem três dependentes ou mais, acresce 142,50€ por cada um.

Saúde: Pode deduzir 30% das despesas isentas de IVA ou com taxa reduzida. E também 30% das depesas com taxa normal de IVA, com limite de 65€.

Pensões de Alimentos: Pode deduzir 20% das despesas até ao limite de 1048,05€ anuais.

Encargos com lares: 25% das despesas até ao limite de 403,75€, provenientes de rendas ou empréstimos.

 

Como faço para doar parte do imposto a uma instituição?

É possível “doar” parte do seu imposto a uma instituição de solidariedade. Designa-se por consignação de imposto e permite que 0,5% do seu imposto seja dado a uma instituição de solidariedade social. Para isso deve escolha a opção consignação de imposto, no quadro 9 do anexo H.

 

Quais são os anexos que existem?

Modelo 3 - Identifica a situação pessoal e familiar. Deve ser entregue por todos os contribuintes e acompanhado pelos respetivos anexos, se for preciso declarar rendimentos de outras categorias.

Anexo A - Trabalho dependente e pensões (todas as profissões exercidas porquem trabalha por conta de outrem)

Anexo B - Categoria B sem contabilidade organizada  (resultantesdo exercício de uma atividade comercial, industrial, agrícola) [Anexo C - Categoria B com contabilidade organizada ]

Anexo D  - Transparência fiscal e herança indivisa

Anexo E - Rendimentos de capitais (como é o caso dos juros e dividendos de acções)

Anexo F  - Rendimentos prediais (as rendas obtidas pelos senhorios por exemplo).

Anexo G - Mais-valias e outros incrementos patrimoniais (como é o caso do ganho obtido com a venda de uma casa).

Anexo H -  Benefícios fiscais e deduções. (deduções à colecta, por exemplo as despesas de saúde ou educação)

Anexo I - Herança indivisa

Anexo J - Rendimentos obtidos no estrangeiro

Sem comentários:

Enviar um comentário