segunda-feira, 2 de abril de 2012

A importância de poupar

 


 

O que é a poupança?

Poupança é a parte do rendimento que não é gasta quando é recebida e que é guardada para ser gasta mais tarde

A poupança é o instrumento que nos permite salvaguardar o Futuro. Seja a pensar na nossa reforma, num investimento (a compra de uma casa por exemplo) ou outro fim qualquer que lhe queiramos dar. Ter uma poupança permite-nos enfrentar melhor uma dificuldade ou imprevisto como é o caso de ficar desempregado ou de uma doença, assim como nos permite ir atingindo as nossas metas (um curso superior, uma viagem, uma casa, um carro.. etc).

Para os mais ambiciosos uma poupança bem feita associada a bons investimentos pode garantir a independencia financeira, ou seja, obter rendimentos dos seus activos que lhe permitam não ter de trabalhar mais na vida (claro que quanto mais cedo se conseguir melhor).

 

Qual a melhor forma de garantir que faz poupança?

A melhor forma de garantir que faz poupança é através da transferencia de parte dos seus rendimentos logo no inicio do mês para uma conta à parte. Ou seja, pague primeiro a si próprio. Se está à espera de o fazer no final do mês vai verificar que quando este chega já pouco ou nada lhe sobrou, não conseguindo amealhar quase nada. Encare a poupança como uma despesa e será muito melhor sucedido.

 

Como ter consciência dos seus gastos?

Este ano começei a implementar um instrumento que pode parecer um pouco doentio mas de facto ajuda a ter noção dos nossos gastos e a ir fazendo algumas correccoes destes ao longo dos meses. Foi assim que comecei a partilhar boleia para o trabalho e a levar marmita. Trata-se de uma folha excel onde registo todos os meus gastos diários. Espero no futuro quando tiver mais dados fazer a partilha dessa informação aqui no poupareinvestir.

 

A importância de definir objectivos para poupar

Para se sentir motivado é importante que defina os seus objectivos e em função dos prazos desses objectivos optar pelos investimentos mais adequados. Os depósitos a prazo são das aplicações que garantem mais garantias e permitem uma desmobilização fácil (tenha atenção quando faz uma aplicação para conhecer bem todas as condições).

Exemplo de objectivos:

- Almofada financeira para imprevistos (desemprego, doenças…)

- Estudos (Universidade dos filhos)

- Carro ou Casa nova

- Viagem com a família

- Assegurar uma reforma estável

- Independência financeira (não ter de trabalhar mais, viver apenas dos rendimentos)

 

Dicas para tornar a poupança mais fácil

- O mais importante não é quanto ganha mas sim quanto gasta.

- Ter um registo ou uma verdadeira noção das nossas despesas, para assim facilmente encontrar os desperdícios.

- Encarar a poupança como uma despesa e mover uma percentagem dos rendimentos para uma conta à parte logo no início do mês.

- Lembre-se que um euro gasto podem ser dois euros ganhos (devido aos impostos, que hoje em dia estão muito pesados)

- Quanto mais cedo começar a poupar mais cedo atingirá os seus objectivos e melhores resultados terá. O seu capital duplica em sete anos aplicado a uma taxa de 10%, isto com capitalização dos juros (concordo que para obter taxas liquidas de 10% ao ano é preciso ser-se bastante iluminado, mas há quem consiga!).

- Aproveite a poupança para amortizar alguma divida que tenha (comece pelas que têm taxas de juro mais altas) e só depois vale a pena começar a investir.

Sem comentários:

Enviar um comentário