quarta-feira, 11 de julho de 2012

Obrigações de empresas

Nos últimos tempos tem surgido frequentemente no mercado este produto de investimento. Trata-se de Obrigações de Empresas (como é o caso da ZON, SONAE, PT, etc.), ou seja, é divida das empresas que colocada à venda oferecendo em geral taxas de juros mais apelativas do que aquelas que são oferecidas actualmente nos depósitos a prazo.

Trata-se de um produto semelhante às obrigações do tesouro, no entanto estas últimas são emitidas pelo estado e têm a sua garantia o que confere uma maior segurança de investimento face às obrigações das empresas.

As taxas brutas anuais oferecidas andam na ordem dos 7%, quando os depósitos a prazo actualmente dificilmente oferecem taxas superiores a 4% brutos e os certificados do tesouro pouco mais de 5%.

Estas empresas que referi anteriormente são das maiores do PSI20, logo com grande credibilidade, no entanto estas obrigações apresentam riscos que não podem ser negligenciados, sobretudo no caso de falência dessas mesmas empresas podendo o capital investido ser perdido.

Os depósitos a prazo estão abrangidos por um fundo de garantia e  no caso de haver falência do banco são reembolsados os valores investidos até 100 mil euros, tal não se verifica nas obrigações das empresas.

Não é recomendável a compra destas obrigações por parte de pequenos investidores (como a maioria de nós), onde normalmente apenas pequenos montantes estão envolvidos, isto porque apresentam um risco mais elevado, normalmente o montante mínimo a ser aplicado é de 1000euros e pelo facto de existirem algumas comissões cobradas.

Também é preciso ter em consideração que não deve ser investido nestes produtos mais de 10 a 20% das nossas poupanças e é necessário ter em conta que em geral é necessário os prazos atingirem a maturidade para resgatar o dinheiro e obter a taxa inicialmente oferecida.

Pense então duas vezes antes de investir neste produto, no entanto, se bem ponderado e no caso do investidor se encontrar bem esclarecido pode representar uma boa escolha para uma carteira de investimento diversificada, sem nunca lhe atribuir um peso significativo.

Sem comentários:

Enviar um comentário